INÍCIO . RESENHAS . PERFIL . TOP 5 . +LITERAR
CRÔNICA DO DIA . AGENDA

As mil e uma facetas de Huxley

spoiler1

Enquanto cursava design gráfico, descobri uma coisa muito importante: design editorial é uma das coisas mais fantásticas da vida. Se você não é da área ou se o nome deu um nó na sua cabeça, eu explico. Design editorial refere-se a todos os aspectos gráficos envolvidos na produção de um livro: escolha de formato e tipo de papel, fonte do texto, diagramação das informações, paginação e, é claro, criação das capas.

Esse é um dos motivos que me deixam com uma lágrima de emoção no cantinho do olho toda vez que eu vejo livros e autores incríveis com projetos gráficos a altura de suas produções. É o caso de Aldous Huxley e as novas edições magníficas que sua obra tem ganhado nas mãos da Biblioteca Azul, selo da editora Globo Livros. Com capas desenvolvidas por Thiago Lacaz, os livros ficaram tão atraentes que minha vontade era comprar logo dois de cada: um pra ler, rabiscar e colorir; outro só pra deixar em cima da mesa, todo bonitão. No dia 26 de julho comemorou-se 120 anos do nascimento do escritor, e decidimos falar um pouco aqui sobre sua história e essas novas edições.

literar-huxley01

Nos novos lançamentos, cada publicação tem duas cores predominantes e uma ilustração na capa que sintetiza o tema do livro. O bacana é notar como, mesmo tendo um tratamento gráfico semelhante (os livros formam claramente uma unidade), o projeto respeita uma das marcas registradas de Huxley: a diversidade. Pois sim, muita gente conhece Aldous apenas pelo aclamado Admirável Mundo Novo e seu universo futurista catastrófico, mas a obra do autor é muito maior e mais diversificada que isso.

literar-huxley04

Exemplo claro da maleabilidade de Huxley é o título Contos Escolhidos, que traz 20 textos do autor publicados antes de atingir a grande fama. Nele, convivem em harmonia desde textos de crítica à sociedade inglesa até relatos de viagem. Pra entender melhor, é bacana destacar alguns momentos da vida de Huxley. Nascido em 1894 na Inglaterra, o escritor fez seu debut na literatura através da poesia, e lançou uma série de livros antes da publicação de Admirável Mundo Novo em 1932. Faz parte dessa safra, por exemplo, Contraponto – um romance onde, ironicamente, o tema principal é a crença do autor de que o amor verdadeiro não pode existir em uma sociedade como a nossa, na qual o dinheiro fala mais alto que todo o resto.

literar-huxley03

Onde estão as distopias, o futuro assustador e os cenários imprevisíveis?, você me pergunta. Pois é. Admirável Mundo Novo é, na verdade, o único livro de ficção científica escrito por Huxley! Se você lembra um pouquinho a toa de história, consegue relacionar fácil as datas. Em 1932, o mundo viva a tensão do período entre guerras e a preparação para a Segunda Guerra Mundial, iniciada sete anos depois. Fica fácil assim entender a descrença de Huxley nas formas de governo que o fizeram imaginar o totalitarismo velado presente em Admirável Mundo Novo. O título aliás, é parte de um poema de Shakespeare e sintetiza brilhantemente o pensamento do escritor: estamos guerreando para criar um mundo novo, um mundo admirável onde nada é o que parece e as próprias decisões do indivíduo são uma farsa.

literar-huxley02

Além desses três títulos, Huxley publicou dezenas de outros. Ao todo foram 47 obras, sendo que a Globo Livros lança por aqui, até o final do ano, 15 na nova edição. Até o momento estão disponíveis para o público os seguintes: Contraponto, Contos Escolhidos, Admirável Mundo Novo, Os Demônios de Loudun, Sem Olhos em Gaza e Também o Cisne Morre. O último, aliás, deu origem ao famoso filme Cidadão Kane (1941). Nele, Huxley faz ferrenhas críticas aos EUA – desde 1937, o autor se mudara para o lado de cá do Atlântico e publicara diversos textos contrários à forma como a sociedade norte-americana era construída. Se você não conhece o filme, não deixe de ver o trailer:

Entre os títulos que ainda estão na agenda, destaque para O Tempo Deve Parar, Folhas Inúteis e As Portas da Percepção. Nessas obras, vemos ainda outras facetas do escritor (quando a gente fala que o cara era versátil, não é brincadeira!). A Situação Humana, por exemplo, reúne palestras e apresentações de Huxley sobre diversos temas relevantes ao mundo moderno, de física a reciclagem.

literar-huxley05

O maior trunfo desses relançamentos é, sem dúvida, atrair novos leitores para a obra de um escritor tão diversificado. Além da nova cara (maravilhosa), muitos dos títulos eram bem difíceis de encontrar, mesmo em sebos. Huxley certamente se orgulharia em saber que suas análises e levantamentos vão ter vida ainda mais longa e poderão fomentar uma visão mais crítica nos leitores. Pra mim, pelo menos, essa é a sensação passada pela leitura de Huxley: um formigamento de cérebro, um estímulo a mais para questionar a forma como as coisas estão e, quiçá, dar o pontapé para mudá-las. (E tudo isso graças ao design editorial. Viu como ele é incrível? ;D) 

 .

literar-huxley-capas

Escritor: Aldous Huxley
2014, Biblioteca Azul / Globo Livros

Onde comprar?

- Contraponto: Saraiva | FNAC | Submarino | Cultura | Estante Virtual
- Contos Escolhidos: Saraiva | FNAC | Submarino | Cultura | E. Virtual
- Admirável Mundo Novo: Saraiva | FNAC | Subm. | Cultura | E. Virtual
- Os Demônios de Loudun: Saraiva | FNAC | Subm. | Cultura | E. Virtual
- Sem Olhos em Gaza: Saraiva | FNAC | Submarino | Cultura | E. Virtual
- Também o Cisne Morre: Saraiva | FNAC | Subm. | Cultura | E. Virtual

.

assinatura-luiz

Exemplares dos livros “Admirável Mundo Novo”, “Contraponto” e “Contos Escolhidos” foram enviados como cortesia para a Literar pela Biblioteca Azul / Globo Livros.

Comentários

comentário(s)