INÍCIO . RESENHAS . PERFIL . TOP 5 . +LITERAR
CRÔNICA DO DIA . AGENDA

Resenha: Cem Anos de Solidão [Gabriel García Márquez]

spoiler1

Quando eu tinha 14 anos, estava numa fixação por mitologia grega, devorava tudo que achava sobre o assunto. Estava voltando pra casa, lendo “Troia” dentro do ônibus, quando um homem começa a puxar assunto comigo (Quem odeia? o/). Eu mal sabia que ele estava para mudar minha vida literária. Começou perguntando se eu gostava tanto de ler assim, para estar com um livro daquele tamanho, ou se era trabalho do colégio. Diante da resposta ele me perguntou se eu havia lido Cem Anos de Solidão. Acabei chegando em casa e não soube do que se tratava o livro, mas o nome ficou na minha cabeça e a curiosidade falou mais alto…

literar-cemanos-01

Não sei o nome e sequer lembro da fisionomia do homem, e sinto por jamais poder agradecer ao estranho-companheiro-de-viagem por ter me instigado ler aquele que considero meu livro favorito.  Clichê dizer que Cem Anos de Solidão, de Gabriel Garcia Marquez é seu preferido… Mas, fazer o quê? A vida é mesmo cheia dessas surpresas repetidas!

Hoje, 6 de março de 2014, o autor desse livro fabuloso completa 87 anos. Em homenagem a Gabo, resolvi tentar passar a vocês um pouco do fascínio dessa leitura, que da primeira a última linha te faz pensar como alguém é capaz de fazer de uma história tão simples, algo tão incrível.

literar-cemanos-02

O romance conta a história da família Buendía e a cidade de Macondo durante cem anos. José Arcadio Buendía, um homem sonhador e (talvez) louco se casou com sua prima Úrsula Iguarán, a mulher mais forte que você poderá encontrar na literatura. Por todos dizerem que casar com parentes geravam monstros, crianças com rabos de porco, e outras anomalias, o casal resolveu se mudar e fundaram o pequeno povoado. Todos os filhos são nomeados em homenagem a familiares e em meio a tantos Josés Arcadios e Aurelianos Buendías é possível ficar confuso, mas os próprios personagens se misturam…

Em Cem Anos de Solidão você encontra uma fusão de gêneros: drama, comédia, fantasy. De tudo você vê um pouco. Gabo foge da realidade, ao mesmo tempo em que te faz acreditar que tudo pode ser real. Alguém pode sim descobrir a pedra filosofal, ou ficar dias em baixo da chuva, ficar cego e não deixar de ver, subir ao céu, conversar com fantasmas, ter filhos com a tia e ser heróis de guerra. E isso tudo é normal. Tudo muito bem construído, transposto da mente de um gênio para páginas que te levam a um outro mundo.

 literar-cemanos-03

Minha frase favorita do livro é “Tudo é questão de despertar a alma”. E se existe um romance capaz desse feito, sem dúvida é Cem Anos de Solidão, que me fez dar uma chance à literatura sulamericana, me impulsionou a aprender espanhol só para ler o romance no original, me fez ver como coisas simples podem ser complexas. Mas, acima de tudo, me fez ver que cem anos passam rápido, mesmo se sua vida for cheia de loucura, com guerras e romances proibidos.

.

saiba-mais

- Além de escritor, o colombiano é também jornalista, editor, ativista e político. Dentre dezenas de prêmios, o autor ganhou o Prêmio Nobel em 1982.

- Em abril de 2009 declarou que se aposentou e que não pretendia escrever mais livros. Essa notícia foi confirmada em 2012, quando o seu irmão, Jaime Garcia Marquez, noticiou que foi diagnosticada uma demência a Gabriel Garcia Marquez e que, embora esteja em bom estado físico, perdeu a memória e não voltará a escrever.

.

literar-cemanos-capaCEM ANOS DE SOLIDÃO

Autor: Gabriel García Márquez
Título original: Cien Años de Soledad
1967/2009, 448 páginas, Editora Record

Onde comprar?
Saraiva
Submarino
- Americanas
Livaria Cultura
Estante Virtual (novos e usados)

.

assinatura-anne

.

Comentários

comentário(s)