INÍCIO . RESENHAS . PERFIL . TOP 5 . +LITERAR
CRÔNICA DO DIA . AGENDA

Informações

Este artigo foi escrito no dia 11 fev 2014, e pertence à categoria Resenhas.

Tags

, , , , , , ,

Resenha: Eu me Chamo Antônio [Pedro Gabriel]

spoiler1

Não me lembro da primeira vez que vi um dos posts do Eu me Chamo Antônio no Facebook, mas eu me lembro de ter pensado “cara, isso é sensacional“. Hoje, cerca de um ano (e muitos guardanapos) depois, ainda mantenho minha opinião.

literar-antonio01

O projeto autoral de Pedro Gabriel (que, além de ser Pedro e Gabriel, é também Antônio – ou Pedro Antônio Gabriel, se preferir) surgiu como uma página no Facebook em outubro de 2012. Com jogos de palavras e um senso estético apurado, Pedro transformou seu trabalho de escrita em obras de arte: para cada frase, uma ilustração tipográfica em um guardanapo. Assim mesmo, escritos despretensiosos em guardanapos como quem pede o telefone de outra pessoa em um bar, mensagens que, de tão simples, se tornam complexas.

Rapidinho o Eu me Chamo Antônio virou febre. Ao contrário de outras páginas que pipocaram por aí nos últimos anos, no entanto, Pedro tem algo a dizer (e a mostrar). No final de 2013 a ideia ganhou outros desdobramentos: convidado pela Editora Intrínseca, os guardanapos de Pedro ganharam outras páginas.

literar-antonio02

Talvez o maior trunfo de Pedro seja exatamente sua limitação: Pedro nasceu no Chade, filho de pai suíço e mãe brasileira, e veio para o Brasil com 12 anos, sem falar uma palavra em português. A gente pode não perceber isso todos os dias, mas nossa língua é de uma riqueza e complexidade sem tamanho: não só pelas múltiplas origens das palavras quanto pela forte influência da oralidade. Aprender o português tentando encaixar o que ouvia e o que lia foi o que deu a Pedro essa visão única da nossa língua – e é isso o que mais encanta nos seus escritos.

literar-antonio03

Minha única tristeza é ver o livro sendo categorizado como auto-ajuda. Não me entendam mal, eu não tenho nada contra livros de auto-ajuda (muito menos contra quem os lê), mas me parece uma colocação meio mal feita. Eu me Chamo Antônio é, sem dúvida alguma, poesia na sua mais pura forma. Uma poesia gráfica, é claro, mas poética da mesma maneira – dessas que me fazem entender perfeitamente o que Antônio deseja dizer, mesmo que eu me chame Luiz.

.

literar-antonio-capaEU ME CHAMO ANTÔNIO

Autor: Pedro Gabriel
2013, 192 páginas, Intrínseca

Onde comprar?
– Saraiva 
– Submarino
FNAC
– Livraria Cultura
– Estante Virtual (novos e usados)

.

.

assinatura-luiz

Um exemplar do livro “Eu me Chamo Antônio” foi enviado como cortesia para a Literar pela Editora Intrínseca.

.

Comentários

comentário(s)