INÍCIO . RESENHAS . PERFIL . TOP 5 . +LITERAR
CRÔNICA DO DIA . AGENDA

Informações

Este artigo foi escrito no dia 26 jun 2013, e pertence à categoria +Literar.

Tags

, , , , , , , , , ,

+Literar: Literando em Cuzco (Peru)

Considerada um dos principais destinos da América do Sul, recebendo cerca de dois milhões de turistas do mundo inteiro por ano, Cuzco é a terceira maior cidade do Peru e é famosa por ter sido a capital o Império Inca, civilização que viveu na América do Sul entre os anos de 1200 a 1533 e que deixou um rico legado no lugar.

cusco01

cusco04

Recentemente, visitamos o centro da civilização Inca, que fica bem ali, “ao lado” de Machu Picchu. A cidade por si só é apaixonante. Porém, apesar de ter tanta história para contar, para aqueles que são apaixonados pela leitura, o lugar não é um celeiro de livros… E como procuramos! É muito raro encontrar livrarias por lá. Achamos apenas algumas bem pequenas, que continham mais títulos de cultura local e turismo – para gringo mesmo. Praticamente nada de literatura.

Mesmo guardando a casa do inca Garcilaso de La Vega, autor de “Comentarios Reales” e “La Florida del Inca”, parece que Cuzco não tem interesse no comércio de livros. Atualmente a moradia do escritor cusqueno abriga o Museu de História Regional, um dos mais visitados da cidade, onde há exposição fixa de documentos históricos, pinturas, cerâmicas, ferramentas e instrumentos pré-colombianos e também recebe mostras itinerantes de arte contemporânea.

cusco03

cusco02

Não sabemos vocês, mas gostamos de viajar e absorver a cultura local. Fazer um pouco do que os cidadãos dali fazem e veem, além das corriqueiras atrações turísticas. Queríamos saber o que os peruanos estavam lendo, los más vendidos, e autores locais interessantes. Mas, não deu, não encontramos nenhuma grande loja do tipo…

Um dia, saindo do Mercado Central de San Pedro, na região central de Cuzco, nos deparamos com uma banca, tipo de revista, lotada de livros! Havia títulos para todos os gostos! Encontramos até mesmo Paulo Coelho, que, segundo a dona do quiosque, é o escritor brasileiro mais vendido por lá. Achamos que seria legal procurar por algumas obras do escritos peruano Mario Vargas Llosa e ali havia seus principais livros, além de outros escritores locais, tanto famosos quanto desconhecidos.

cusco05

Um dos achados no local foi O Hobbit, de J. R. R. Tolkien, que estava por apenas 15 soles, o equivalente a R$12,00. O que é muito barato se pensarmos que é em espanhol. O mesmo livro, usado, por aqui, por ser de outra língua, não sairia a menos de R$50,00.

cusco06

cusco07

Mas o melhor era que, assim como tudo em Cuzco – tudo mesmo! desde comida a joias – você pode barganhar! Para quem não sabe o que é isso, explicamos: o vendedor te dá um valor, você pede outro, se justifica, e chegam a um acordo. Isso se no final você não levar muita coisa e pedir mais desconto. Depois de alguns dias barganhando pelos artesanatos locais, já tínhamos um pouco de experiência. Resultado? Acabamos comprando livros por apenas 5 soles, mais ou menos uns R$3,00 por aqui.

A falta de livrarias é recompensada por outros pontos. Cuzco preserva uma cultura milenar, pessoas simpáticas e sorridentes, uma culinária deliciosa, uma arquitetura surpreendente e a impressionante história do povo Inca. Vale ou não vale a pena descobrir os tesouros peruanos?

por Anne Morais e Fred la Rocca

.

assinatura-todos

.

Comentários

comentário(s)