INÍCIO . RESENHAS . PERFIL . TOP 5 . +LITERAR
CRÔNICA DO DIA . AGENDA

Informações

Este artigo foi escrito no dia 17 mar 2014, e pertence à categoria Resenhas.

Tags

, , , , , , , ,

Resenha: Luz Antiga [John Banville]

spoiler1

A BELEZA QUE PODE SER ESQUECIDA

Por algum tempo deixei John Banville me esperando, por motivos de (falta de) força maior. A história é contada por Alexander Cleave, que relembra a todo tempo o primeiro e verdadeiro amor, a mãe de seu amigo Billy, Celia Gray, vinte anos mais velha que ele, então com 15. Com ela, o jovem descobriu a paixão, o sexo, o ciúmes e a ilusão. A relação, obviamente proibida, termina de forma mal resolvida, deixando para sempre a sensação de que algo diferente deveria ter sido feito. Outra recordação triste é a ausência da filha, morta há alguns anos.

literar-luzantiga01

John Banville está com quase 70 anos, já recebeu diversos prêmios e é sempre apontado como um possível Nobel da Literatura. Ele é constantemente comparado a Vladimir Nabokov, escritor do sucesso Lolita, mas, na minha mega-humilde opinião, o irlandês escreve de forma bem próxima a um dos meus autores preferidos, Michael Cunningham: os detalhes, o intimismo, a maneira de passear no tempo e fazer poesia narrando uma história. Diria que Banville é um tio mais velho do norte-americano.

Luz Antiga é a última parte da trilogia de Alexander e Cass Cleave, iniciada em 2000 com Eclipse, seguido por Shroud, de 2002. Ambos os livros ainda não foram lançados no Brasil e, embora os dois narrem momentos que antecedem à história da obra de 2013, não fazem falta na construção do enredo dela.

literar-luzantiga02

Alexander Cleave é um ator aposentado e vive com sua entristecida mulher Lydia, uma relação extremamente fria. Apesar da companhia de um ao outro, a solidão predomina entre eles. Há dez anos, o casal perdeu a filha Cass, que se jogou de um penhasco na Itália. A rotina preenchiada de lembranças é quebrada quando Alex é convidado para viver nos cinemas o professor Axel Vander, renomado no campos das Letras. Coincidência não poderia ser maior já que o acadêmico era amante de Cass na época em que ela se matou.

Nas reuniões sobre o filme, Alex conhece (pessoalmente) a grande estrela Dawn Devonport, que viverá Cass na película. O ator-sênior e frustrado com mulheres é uma ótima pedida para uma atriz carente e sem referência de figuras masculinas: claro, os dois terão um breve romance, tentando supri o vazio interno que cada um tem.

literar-luzantiga03

A memória de Cleave às vezes o trai, ele confunde as estações do ano, a ordem dos acontecimentos, o que o torna humano e o aproxima mais do leitor. Nos resta acreditar no que ele diz, até que se prove o contrário. Afinal quem nunca cometeu um ato falho, embaralhou as ideias ou fantasiou um pouco a vida?

Dá vontade de saber mais, conhecer melhor as histórias paralelas, o que está por trás de outros acontecimentos. Hoje, sou eu quem espera John Banville.

.

literar-luzantiga-capaLUZ ANTIGA

Autor: John Banville
Título Original: Ancient Light
2013, 336 páginas, Globo Livros

Onde comprar?
– Saraiva 
– Submarino
FNAC
– Estante Virtual (novos e usados)
Book Depository (em inglês)

.

.

assinatura-fred

Um exemplar do livro “Luz Antiga” foi enviado como cortesia para a Literar pela Globo Livros / Biblioteca Azul.

.

Comentários

comentário(s)