INÍCIO . RESENHAS . PERFIL . TOP 5 . +LITERAR
CRÔNICA DO DIA . AGENDA

Resenha: Madrugada Suja [Miguel Sousa Tavares]

spoiler1

Há algum tempo eu tomei uma decisão: iria ler mais autores em língua portuguesa. O desejo surgiu depois de assistir ao (sensacional) documentário Língua: Vidas em Português e, principalmente, com a cena em que Saramago diz, em outras palavras, que não há diferentes línguas portuguesas – há, sim, várias línguas em português. Porque então é tão raro ver no Brasil – o mesmo Brasil ex-colônia de Portugal e que compartilha tantos laços com as diversas nações onde nosso português é lingua materna – publicações de autores não-brasileiros?

Da minha lista de romances portugueses, o mais recente agregado é Miguel Sousa Tavares. O nome é conhecido em Portugal, e Miguel tem 04 livros publicados (sendo Equador o mais famoso deles). No último ano, chegou por aqui pela Companhia das Letras seu mais recente romance, Madrugada Suja, e eu não iria perder essa oportunidade por nada.

literar-madrugadasuja01

Pra começo de conversa, já vale dizer que o livro me surpreendeu. A sinopse nos mostra um panorama geral da narrativa, com as histórias de três homens que se cruzam numa Portugal pós Revolução dos Cravos, mas a narrativa vai muito além desses acasos. O pontapé inicial é a tal madrugada suja do título: quando adolescente, Felipe Madruga participa de uma noitada regada a álcool com dois amigos e uma garota. Lá pelas tantas, já embriagados e animados além da conta, uma tragédia acontece, e isso muda a visão de Felipe sobre a própria vida.

Com um salto temporal, vemos um Felipe adulto, envolto em seu trabalho como fiscal ambiental e tendo que lidar com uma proposta de intervenção que vai contra todas as regras que aprendera na faculdade de Arquitetura. Entre tentativas de suborno e influências políticas, Felipe vê as pessoas daquela madrugada ressurgirem em sua vida, e ele precisa mais uma vez se deparar com a difícil pergunta: o que é o certo a fazer?

literar-madrugadasuja02

O romance guarda grandes surpresas, daquele tipo que te deixam boquiaberto – e que me renderam alguns olhares de canto de olho enquanto eu lia dentro do ônibus a caminho da faculdade. Mais do que a história de uma noite infeliz e suas repercussões, Madrugada Suja é um relato incrível da história de Portugal de 25 de abril de 1974 até os dias atuais.

Coincidentemente, o livro de Miguel Sousa Tavares caiu no meu colo em uma época muito oportuna: eu havia acabado de ler Levantado do Chão, obra de José Saramago que termina exatamente com a Revolução dos Cravos (falamos mais sobre o livro nesse link). Madrugada Suja foi como um epílogo histórico a essa leitura, um lembrete de que mudanças precisam ser contínuas. Todo o esforço do povo português em busca da liberdade na década de 1970 tem pouco valor se for seguido de uma república marcada pela corrupção e onde o dinheiro fala mais alto que o bem estar da população. Uma lição que, vale dizer, nós brasileiros (e grande parte dos povos de língua portuguesa) também precisamos aprender.

.

saiba-mais

- Para quem se interessou, no vídeo abaixo o autor fala um pouco da obra e da situação atual de Portugal:

.

- Língua: Vidas em Português é um documentário de 2002 dirigido por Victor Lopes e que traz, entre muitos outros, relatos de José Saramago, João Ubaldo Ribeiro e Mia Couto. Você pode ver o vídeo na íntegra abaixo.

.

literar-madrugadasuja-capaMADRUGADA SUJA

Autor: Miguel Sousa Tavares
2013, 352 páginas, Companhia das Letras

Onde comprar?
Saraiva
Submarino
- FNAC
Livraria Cultura
Estante Virtual (novos e usados)

.

.

assinatura-luiz

Um exemplar do livro “Madrugada Suja” foi enviado como cortesia para a Literar pela Companhia das Letras.

.

Comentários

comentário(s)