INÍCIO . RESENHAS . PERFIL . TOP 5 . +LITERAR
CRÔNICA DO DIA . AGENDA

Top 5: Escritores Brasileiros Clássicos

Toda semana, a Literar traz para você uma lista com os 05 melhores em determinado tópico – claro, na nossa humilde e seleta opinião! Para começar nosso Top 5 com o pé direito, apresentamos nossa lista de maiores escritores brasileiros clássicos:

.

top05-header

 

top5_2604_05

#05: Graciliano Ramos

Adorado por muitos, detestado por tantos, Graciliano Ramos é um grande divisor de opiniões na literatura nacional. Mais conhecido por Vidas Secas, o grande trunfo do escritor alagoano foi conseguir retratar a realidade de uma forma palpável, aguda e triste, porém arrebatadora. É isso que vemos também em São Bernardo e Angústia – por sinal, um de seus melhores livros – e que gera tantas opiniões diferentes. Por aqui, vale dizer que Graciliano é mais que merecedor de um lugar no nosso Top 5.

.

top5_2604_04

#04: Carlos Drummond de Andrade

Como um bom mineiro, Carlos Drummond de Andrade também comia quieto. Nunca precisou escrever um romance para entrar na nossa lista. Seus poemas, contos e crônicas estão presentes em nossas vidas desde o tempo de criança. Quem nunca se questionou “E agora, José?”?

Graduado em Farmácia, o autor chegou a escrever para os jornais Diário de Minas, Correio da Manhã e Jornal do Brasil e trabalhou como funcionário público. Drummond escreveu sobre tudo! Futebol, religião, política, artistas, acontecimentos e sexo! Sempre bem humorado, romântico, observador e com a carinha de bom moço.

.

top5_2604_03

#03: Érico Veríssimo

Não é a toa que ele é considerado um dos autores mais populares no último século. Com apenas 10 anos de idade, Érico Veríssimo já tinha veia literária e criou a revista Caricatura, onde desenhava e escrevia pequenas notas. Quando cresceu, tentou escapar de seu destino e viver como farmacêutico, mas o que conseguiu foi a falência e uma gigantesca dívida.

Então, trabalhou como tradutor, passou a escrever e publicou dezenas de livros, incluindo a trilogia O Tempo e o Vento, sua obra-prima, que eternizou o sul do Brasil na literatura. São 200 anos de história, em mais de 2 mil páginas, que levaram 15 anos para serem escritas (e deram também origem aos livros Ana Terra e Um Certo Capitão Rodrigo). Veríssimo jamais abandou suas origens e é por isso que ele merece nosso terceiro lugar!

 

.

top5_2604_02

#02: Machado de Assis

Machado de Assis mereceria estar na nossa lista só por ser um daqueles autores que sempre somos obrigados a ler na escola e que mesmo assim – surpreendentemente – acabamos gostando. É impossível negar a qualidade literária dos textos de Machado (e não é a toa que ele é considerado por muitos o maior escritor nacional).

Para quem nunca mergulhou nas páginas de O Alienista ou se perdeu nos olhos de cigana oblíqua e dissimulada da Capitu de Dom Casmurro, recomendamos fazê-lo com urgência. E aproveite para ler nossa resenha de Helena!

.

top5_2604_01

#01: Guimarães Rosa

Quem é mineiro sabe o orgulho que dá de ser conterrâneo de João Guimarães Rosa. O escritor é responsável por um dos maiores clássicos da literatura brasileira, Grandes Sertões: Veredas. Suas obras inovaram o vocabulário e a forma de escrever, quase sempre trazendo elementos do sertão, como gírias, hábitos e a riqueza da nossa cultura.

Além de autor, era formado em medicina e também atuou como diplomata, representando o Brasil pela a Europa. Guimarães Rosa ocupa nosso primeiro lugar pela importância que tem para a literatura mundial e nossas cabeceiras pela magia e a representação que fez de um povo brasileiro em seus livros.

.

.

E a gente quer saber: quem você colocaria ou tiraria da lista? Deixem seus comentários!

.

assinatura-todos

.

Comentários

comentário(s)