INÍCIO . RESENHAS . PERFIL . TOP 5 . +LITERAR
CRÔNICA DO DIA . AGENDA

Top 5: Jornalismo Literário

Não importa se é jornalismo literário, novo jornalismo ou até literatura jornalística. O fato é que isso revolucionou a forma de encarar uma narrativa e prender ávidos leitores em jornais e revistas, sobre assuntos que impactaram o mundo. Um jeito diferente de ver a realidade – e colocar no papel os acontecimentos sob ângulos fora do convencional – resultou em algumas das melhores obras das últimas décadas. Selecionamos cinco delas, que você confere em nosso Top 5!

top05-header

literar-topjornalismo05

#05: Bling Ring: A Gangue de Hollywood [Nancy Jo Sales]

Bling ring voltou à tona no último mês com o lançamento do filme homônimo. A história de adolescentes que entravam em casas de celebridades e roubavam roupas, sapatos, bolsas, joias e muito mais, foi publicada na Vanity Fair, por Nancy Jo Sales, premiada jornalista norte-americana que se especializou em perfis de celebridades. O artigo “The Suspects Wore Louboutins“  revelou um retrato do mundo atual. A idolatria, a gana por fama e fazer parte do mundo dos artistas de Hollywood são vistos a cada trecho.

.

literar-topjornalismo04

#04: Hell’s Angels [Hunter S. Thompson]

O editor da publicação esquerdista The Nation pediu a Hunter Thompson para fazer uma matéria sobre o fenômeno das gangues de motociclistas, e o resultado foi o livro Hell´s Angels – Medo e Delírio Sobre Duas Rodas, lançado em 1966. Thompson passou um ano convivendo com membros dos Hell’s Angels e o resultado foi um retrato completo, sociológico, antropológico, psicológico e político do fenômeno das gangues, seus problemas, seu envolvimento com a contracultura da época e seu tratamento na grande mídia americana. O livro é considerado um clássico do New Journalism.

.

literar-topjornalismo03

#03: Notícia de um Sequestro [Gabriel García Márquez]

Não é a toa que Gabriel García Marquez é considerado um dos maiores escritores de nossa era. Seu realismo fantástico perpetuará por mais de cem anos – sejam de solidão ou não. Poucos sabem, mas antes de se tornar um célebre autor, ele trabalhou como jornalista e um de seus clássicos teve como base uma forte cobertura jornalística. Notícia de um Sequestro trata de diversos raptos realizados na Colômbia, no início da década de 1990. Vários jornalistas foram sequestrados pelo grupo Cartel de Medelín e são relatados, com extrema vivacidade, na obra de García Marquez. É para devorar cada página.

.

literar-topjornalismo02

#02: Hiroshima [John Hersey]

A bomba atômica matou 100 mil pessoas na cidade japonesa de Hiroshima, em agosto de 1945. Naquele dia, depois de um clarão silencioso, vários acontecimentos tomariam conta dos jornais de todo o mundo e das vidas dos japoneses. Um ano depois, a reportagem Hiroshima, de John Hersey, reconstituía o dia da explosão a partir do depoimento de seis sobreviventes. O texto tomou a edição inteira da revista The New Yorker, e deu uma nova perspectiva aos fatos impactantes, de forma mais humanizada. Ele não sabia, mas mudaria a forma de escrever uma notícia. Quarenta anos depois, Hersey voltou à cidade e escreveu o último capítulo da história, nos dando um importante relato dos horrores que seres humanos são capazes de fazer, e de sobreviver.

.

literar-topjornalismo01

#01: A Sangue Frio [Truman Capote]

Truman Capote já era por si só uma figura de impacto. Mas quando decidiu cobrir o caso de assassinato de uma família inteira, numa cidade de apenas 270 habitantes, ele chocou o país inteiro com suas palavras. Sua narrativa mostrou como dois assaltantes foram capazes de assassinar, a sangue frio, quatro pessoas por um rádio Zenith, um par de binóculos e 40 dólares. A trajetória de cada um deles até chegar ao momento do crime, os momentos cruciais, a intimidade com os criminosos e a sentença, foram publicados em quatro capítulos da The New Yorker e posteriormente transformado em livro, Por mostrar ao mundo como é possível noticiar de verdade um acontecimento, A Sangue Frio toma conta do nosso primeiro lugar!

.

assinatura-anne

.

Comentários

comentário(s)