INÍCIO . RESENHAS . PERFIL . TOP 5 . +LITERAR
CRÔNICA DO DIA . AGENDA

Top 5: Liberdade Palestina

Dia 29 de novembro comemora-se o Dia Internacional de Solidariedade com o Povo Palestino. A gente não podia deixar a data passar em branco, e te mostramos cinco obras de literatura onde o tema principal é a liberdade palestina:

top05-header

top-palestina05

#05: Sonhando a Palestina [Randa Ghazy]

A escritora afroeuropeia teve a manha de transformar o ambiente bélico e barulhento em poesias e prosas! Randa tinha 15 anos quando começou a escrever o livro e mostra como o amor e a amizade podem ajudar a superar a opressão e guerra. A obra foi traduzida para 16 línguas e mostra que não podemos deixar a peteca cair, mesmo quando você está cercado por homens-bomba! Pela sensibilidade e otimismo, Sonhando a Palestina está aqui. 5ª posição pra ele!!

.

top-palestina04

#04: Noite Grande [Permínio Asfora]

Taí a prova de quem nem sempre um autor local é necessário para retratar um povo. Permínio Asfora é brasileiro e foi um dos primeiros escritores a trazer um protagonista palestino para a literatura nacional. O romance, lançado em 1945, faz uma relação muito interessante entre os dramas do povo palestino e dos retirantes do nordeste: cada um deles vive com suas tragédias, sejam elas relacionadas ao saque de sua pátria ou a difícil sobrevivência a uma economia que despreza o trabalhador braçal e só favorece os grandes donos de terra.

.

top-palestina03

#03: Porta do Sol [Elias Khoury]

A obra tão elogiada e aclamada em todo mundo conta a história do velho Yunis! O personagem passa por vários acontecimentos reais, desvenda mitos e desenha a saga do povo palestino. E é claro que não poderia faltar um caso de amor, desses bem complicados, que o cara tem de sair do campo de refugiados e ultrapassar a fronteira com Israel para encontrar a amada. O romance vale as mais de 500 páginas e também estar no nosso Top 5

.

top-palestina02

#02: Viagem à Palestina – Prisão a Céu Aberto [Adriana Mabilia]

A jornalista Adriana Mabilia entrou de cabeça na cultura palestina para mostrar a guerra das mulheres de lá contra a ocupação israelense. A autora conta a história de moças que, pacificamente, lutam pelo Estado palestino livre. Elas fazem protestos, palestras, sempre levando informação para as pessoas que não sabem de seus direitos e como se defenderem. O mais impressionante: é uma história real! Os relatos narram uma visão chocante de um povo que sempre brigou por liberdade e merece demais nosso segundo lugar.

.

top-palestina01

#01: A Cicatriz de David [Susan Abulhawa]

Imagina a história de um menino que é seqüestrado de sua família e criado para odiar seu próprio povo. Ismael é um jovem palestino que é raptado por um oficial israelense e educado seguindo o judaísmo. O jovem recebe o nome de David e 20 anos depois de ter sido retirado dos pais, reencontra o irmão Yousef em uma guerrilha, claro que em “times” opostos. O livro traz muitas emoções, além, claro, de um retrato da resistência palestina. “A cicatriz de David” surpreende pela construção tocante do enredo e por isso merece nosso primeiríssimo lugar.

.

assinatura-todos

.

Comentários

comentário(s)