INÍCIO . RESENHAS . PERFIL . TOP 5 . +LITERAR
CRÔNICA DO DIA . AGENDA

Top 5: Escritores Russos #SemanaRussa

Na semana em que se comemora o nascimento de Tolstói, a Literar preparou uma série de artigos homenageando a literatura russa. Confira nosso Especial #SemanaRussa clicando aqui.

Contar para vocês: foi difícil deixar de fora nomes como Maiakovski, Gorki e Ivan Turguêniev! Mas é assim mesmo quando a literatura é boa! Muitos nomes, grandes clássicos e um aperto no peito por apenas cinco entrarem em nosso Top de escritores russos mais importantes. Eles passaram por fome, frio, miséria, guerras, mas também por muitos romances e histórias. O resultado disso tudo: grandes obras e personagens para se guardar pra sempre. Então, arme-se até os dentes, coloque sua roupa mais quente, prepare o coração e vem com a gente desbravar a Grande Mãe Rússia!

top05-header

literar-russos05

#05: Alexandre Pushkin

Alexandre Pushkin é considerado por muitos o maior poeta de sua língua,  além do fundador da literatura russa moderna. Seu estilo, que pode se enquadrar dentro do romantismo, misturou  drama, romance e sátira e influenciou fortemente os escritores russos que vieram depois dele. Seu talento e promissória carreira foram ligeiramente encurtados com sua trágica morte, aos 37 anos em um duelo contra o amante de sua esposa. Sim, vocês vão descobrir que essa literatura é trágica e talvez isso resultou em importantes obras. É por essas e outras que Pushkin entra em nosso Top 5!

.

literar-russos04

#04: Tchékhov

Nós brasileiros estamos acostumados a ver as obras de Tchékhov em grandes peças de teatro, as adaptações dos nossos Hermanos argentinos, da Cia. Veronese já passaram por aqui, mas as que mais vêm à cabeça são as do Grupo Galpão, como os espetáculos Tio Vânia e Eclipse. A verdade é que Tchekov inventou uma nova forma de escrever contos: “um mínimo de enredo e o máximo de emoção”. A genialidade de sua arte está em transformar situações comuns em grandes momentos da vida. Suas histórias não tinham o fanatismo e a densidade de Dostoievski nem o idealismo de Tolstoi, eram apenas cotidianas e por isso ganharam importância e um lugar em nossa lista.

.

literar-russos03

#03: Nicolai Gogol

Pra quem acha que na literatura russa só tem extensos romances, vem Gogol pra colocar essa teoria abaixo. Além de romances, ele é autor de contos incríveis e é considerado, juntamente com Aleksandr Púchkin, um dos fundadores da literatura russa moderna. Ele trouxe para para suas obras o realismo fantástico e modificou sua escola literária. Jean-Paul Sartre considerou seu conto O Capote como fundador da literatura moderna, essa obra junto com O Retrato são algumas das peças mais importantes de Gogol. Para se ter ideia, Dostoievski o considerava uma grande inspiração e um grande mestre.

.

literar-russos02

#02: Dostoiévski

Fiódor Dostoiévski foi preso ainda jovem, acusado por conspirar contra o czar. Foi condenado à morte, mas teve sua pena revertida em trabalhos forçados já quando estava no paredão de fuzilamento. Cumpriu sua pena na Sibéria, depois de solto viveu fugindo de suas dívidas de jogo, e entre uma confusão e outra, sobrou tempo para escrever grandes obras como Crime e Castigo e O Idiota. Suas obras falam, sobretudo de autodestruição, humilhação, assassinato, suicídio, loucura e variações psicológicas. Freud considerou Os Irmãos Karamazov como o melhor romance já escrito. Mas não é só porque Freud explica que Dostoiévski ocupa nosso 2º lugar. Sua obra exerce uma grande influência no romance moderno, legando a ele um estilo caótico, desordenado e que apresenta uma realidade alucinada.

.

literar-russos01

#01: Tolstói

Tolstoi é o cara! Não é porque ele já morreu tem um tempo que deixou de nos surpreender com seus extensos romances. Ele é responsável por Guerra e paz e Anna Karenina reinar em nosso imaginário até hoje. Nasceu rico, ficou órfão, curtiu a vida adoidado, alistou-se no exército, até que resolveu aquietar-se e casar e ter filhos. Aos 82, resolveu sair de casa e fugir pelo país. Sendo o homem mais famoso da Rússia, em sua época, foi aclamado em cada vagão de trem e cidade por que passava. Acabou pegando uma pneumonia e morreu antes que pudesse nos presentear com outras grandes obras. Seu caixão foi seguido por uma multidão de 3 a 4 mil pessoas. O número teria sido ainda maior se o governo de São Petesburgo não tivesse proibido a vinda de trens especiais de Moscou para o enterro do escritor. Por escrever para todas as classes e causar rebuliços nas grandes rodas russas, em um tempo pra lá de conturbado, Tolstoi conquista nosso primeiro lugar!

.

assinatura-todos

.

Comentários

comentário(s)